casa

Faz pouco mais de um ano que Bernardo e eu juntamos as escovas de dente, e que eu tive que fazer a maior mudança de casa da minha vida (é incrível o tanto de coisa que dá pra acumular em 5 anos num apartamento de 60 metros quadrados). Na época da mudança, eu estava num abuso imenso com o apartamento antigo, com a localização, com o gosto musical dos vizinhos, com a falta de espaço nos armários, enfim. Estava na hora de sair dali MESMO, e a casa nova é vinte vezes melhor em tudo. Mesmo quando olhei pra a sala vazia, com as últimas coisas saindo, aquele momento que é super sentimental nos filmes, a única coisa que pensei foi “já vou tarde”.

Aí um dia desses, organizando umas coisas no dropbox, achei esse gif, de dezembro de 2012:

parede-animada

Eu AMAVA essa parede preta. Foi uma das coisas mais legais que a gente já fez em casa (só perde pra a parede de lambe-lambes do apê atual). Daí que quando vi esse gif animado depois de tanto tempo, pela primeira vez desde que resolvi sair daquele apartamento a 800m da UFPE, pensei nele com carinho. Porque, mesmo com todas as coisas — pequenas e grandes — que me irritavam, esse apê foi minha primeira casa de verdade, o primeiro lugar que aluguei sozinha e fui enchendo com as coisas que eu gostava.

Foi lá que descobri que gosto de cozinhar e cuidar de plantas. E que pintei minhas primeiras aquarelas. Foi lá que aprendi a me virar sozinha, e também a pedir ajuda, porque por mais que eu tente, nunca vou alcançar furar um buraco no teto. Foi lá que meu relacionamento com Bernardo cresceu e virou o que é hoje. Foi lá que tomei decisões sérias, planejei viagens, e passei tardes assistindo Dexter no sofá com os gatos no meu pé. Foi lá que comprei meu primeiro sofá (sofás são coisas grandes e caras, e a pessoa se sente realmente ~adulta~ comprando um sofá).

E aí bateu. Com um ano de atraso. Uma saudadezinha bem suave — que nem dói, por que com certeza a vida melhorou, mas saudade é saudade, né — daquele apartamento que um dia foi uma tela em branco, só minha, pra fazer o que quisesse.

(soundtrack: Feist – The Circle Married the Line)

Anúncios

2 respostas em “casa

  1. Awn! E esse cantinho era simplesmente lindinho, ein?! <3 E eu que ainda não saí da casa da minha mãe, quando vejo uma postagem dessas, sinto vontade de sair correndo pra conquistar o meu espacinho também! :~~~ Louca pra ir visitar o apartamento novo, o atelier e você! A saudade chegou e bateu aqui agora também! Beijinhos! ;*

    http://thewhitesubmarine.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s