arrivederci, 08!

Entrei em 2008 com os pés no mar e os olhos nos fogos de artifício em Salvador. Viajei. Me diverti. Entrei em 3 crises de pânico de final de período. Chorei por tudo e por nada. Passei a morar completamente sozinha, com 2 quartos, sala, cozinha e banheiros só pra mim – mas Namorado aproveita um bocado também. Passei a incluir em minhas listinhas de objetos de desejo coisas como roupa de cama, porcelanas e coisas pra casa (o que até me srpreende, mas nem tanto, eu que sou obcecada com um tantinho de beleza em tudo que me rodeia). Costurei roupinhas de Barbie. Estampei tecidos. Virei noites fazendo as coisas mais variadas. Fiz menos bigadeiros do que imaginava, mas ainda assim comi muito chocolate. Mudei a arrumaçâo dos móveis zilhôes de vezes. Costurei um vestido de festa que acabei nem usando de verdade. Pintei. Fiz fuxicos com tecido caríssimo da Estudio Zero. Bebi um vinho francês delicioso. Fui a um dos lendários bailes de formatura de Medicina, e fiquei com vontade de ter um festão assim pra mim um dia. Comprei um sofá. Ganhei e dei presentes. Ganhei e dei amor. E fiz amor. Curti amizades valiosíssimas. Namorado me fez bem, estou (levemente) menos bagunçada, com as coisas e com o coração. Fui meio anti-social, lidar com pessoas cansa muito. Perdi (ok, quase perdi) o medo da minha chefe. Me senti gente grande. Fiz 20 anos. Comi muito sushi e muitos nachos, e muito bacalhau. Perdi as frescuras que eu tinha com bacalhau. Meu guarda-roupa tem mais vestidos do que calças jeans, acho que tô querendo me mostrar mais pro mundo. Saí da fase vermelha pra a azul (não, não foi a conta bancária). Meus trabalhos acadêmicos foram dignos do que eu espero de mim. Emplaquei um artigo num congresso. Fui muito ao cinema. Muito. Tomei muitos ovomaltines do Bobs, e aprendi a fazer o meu próprio milk-shake. Descobri que Namorado faz pipoca boa, e vi fotos dele bebê, e fui encontrando na gente um amor que só cresce. Chorei e ri, dormi e acordei no seu colo, e soube que foi por isso que esperei o tempo todo. Escutei músicas variadíssimas.Viajei. Tive dúvidas. Recebi emails misteriosos, e não estou querendo lidar com o assunto. Li (bem menos do que queria no começo do ano). Não costurei almofadas fofas nem aprendi a fazer origamis (aiás, nâo fiz quase nada daquela listinha). Mas parei de comer miojo e vi um show de Arts n Crafts. Aliás, assisti a vários shows de amigos, só pra dar apoio moral. Tive um Natal gastronomicamente delicioso, mas que faltou alguma coisa. Senti saudade. Matei saudades. Fiz planos. Cumpri e não cumpri. Mudei. Me arrependi relativamente pouco. Desperdicei tempo, mas aproveitei muito também. Fiz amigos. Ri mais do que chorei, eu acho. E entrei em 2009 admirando os fogos de Boa Viagem, boba igual uma criança de 5 anos, com uma taça de champagne na mão e um beijo delicioso na boca, anunciando muitos outros no ano que acaba de começar.

Quero ser sortuda assim em 2009. Quero que seja interessante e cheio de coisas a aprender. Quero blogar mais. Quero amor, alegria, saúde e conta bancária gorda. Pra todo mundo. E não vou fazer listinha dessa vez.

(soundtrack: Elvis Presley remix –  A Little Less Conversation)

Anúncios

2 respostas em “arrivederci, 08!

  1. Que bom que seu 2008 foi bom!
    Pra mim, nele você cresceu de verdade. Largou um bocado a barra da calça da mamãe, o que me deixou um tantinho triste, mas tenho me esforçado pra sentir o que sei: foi pro seu bem.
    Fiquei preocupada com os tais e-mails misteriosos. Foi o quê, hein???
    Que 2009 seja melhor ainda. pra nós!

    Te amo muito, fiote!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s