causa e efeito

Por causa de você, eu lavo os pratos na hora em que eles ficam sujos, sem deixar se formar a Torre de Pisa em cima da pia. E meu quarto agora parece o de uma pessoa normal.
Por causa de você, eu acordo meus neurônios às 7 da madrugada, e me animo a não usar o mesmo jeans e as mesmas havaianas todo dia pra ir pro trabalho. Eu me olho mais no espelho.
Por causa de você, estou tentando aprender a fazer coisas gostosas na cozinha (tá, e em outros cômodos também), e os sanduíches não têm queimado muito ultimamente.
Por causa de você eu não esqueço mais o celular em casa como costumava, nem deixo ele 01794693 meses sem crédito, como costumava.
Por causa de você, passei a ficar sabendo a programação de todos os cinemas da cidade.
Por causa de você, eu não preciso mais de chocolate. E é culpa sua eu não ter mais tanto tempo livre nos fins de semana.
Por causa de você, estou comendo mais ou menos direitinho.
Por causa de você é que eu decoro placas de carro, e horários, e dias de prova.
Por causa de você, comecei a gostar de tomate. E de sanduíche da Subway. E (mais) de Amy Winehouse.
Por causa de você é que eu vou aprender dinamarquês, pra a gente falar só um pro outro.
Por causa de você, eu não quero ir embora. Porque é você quem eu vejo em cada canção de amor. Você me faz bem, me faz gostar mais de mim, me faz perder o medo das coisas boas. Te amo, menino-que-compra-pão.

e por causa de você, os sorrisos aparecem.


(soundtrack: Mallu Magalhães – Get to Danmark)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s