pequenos Nis totalmente desconexos (de novo…)

Só fiz isso por aqui uma vez, e há muito tempo. Tantos Nis pra dizer e tão pouco tempo… mas nenhum é assunto pra um post inteiro (estranhos esses meus conceitos de post inteiro, não?), então lá vai, mais ou menos em ordem:

O filme de ontem da Sessão da Tarde (é, tô mesmo desocupada) foi Ferris Bueller Day’s Off, vulgo Curtindo a Vida Adoidado, um cláaaaassico! Já tinha ouvido falar bastante, e sempre via uns pedaços soltos, porque nunca tinha tempo nem paciência, e odeio pegar filme pelo meio. Pois ontem assisti inteirinho, fazendo absolutamente nada ao mesmo tempo, comendo biscoito de polvilho com goiabada, no melhor estilo Garfileld. Mathew Broderick era um fofo, a cena, que deve ser antológica, de todo mundo dançando Twist and Shout é impagável (deu vontade mesmo de estar num show dos Fab4, twisting and shouting…), e ainda teve moral da história: a vida é tão curta que, se você não aproveitá-la, quando vai ver, ela já passou. E de vez em quando compensa fazer umas travessuras pra se divertir. Me lembrou um bocado O fim-de-semana com mamãe em Recife, quando deixei um milhão de deveres de casa por fazer, faltei o trabalho descaradamente, matei aula e não atendi o celular de propósito, sabendo que tinha pessoas doidas me procurando (e que provavelmente comeriam meu fígado se não fossem meu pai e minhas titias queridas), e tudo isso com uma sensação incrível de impunidade, e de viver perigosamente. É, tô com o Ferris!

Photobucket - Video and Image Hosting
save Ferris!

Ainda ontem, fui ao teatro assistir a uma apresentação da minha ex-escola de música, que é ex mas é pra sempre. Deu uma vontade louca de estar naquela bagunça dos bastidores, escutando, não sem uma pontinha de culpa, os mantras de tia Mari, limpando a flauta apressada e me olhando no espelho o tempo todo pra ver se o figurino estava perfeitamente perfeito. E de entrar com a flautinha atrás, e tocar procurando minha mãe e mais alguém conhecido na platéia, e agradecer as palmas no mesmo tempo de todo mundo, com a flautinha atrás. E de receber os parabéns, e sair pra comer em algum lugar gostoso, pra comemorar. Uma das minhas colegas de turma tocou João e Maria na flauta transversal. E é a música que minha flauta praticamente toca sozinha, toda vez que faço aquela posição que nos primeiros dias de aula era puro (a) contorcionismo/tortura e coloco o biquinho no lugar. E teria sido eu lá na frente, com o cara do violão e um canhão de luz, tenho certeza. Didi perfeita, como sempre, na flauta tenor. Os toquinhos de gente de tia Mari são umas figurinhas. Samyra virou compositora (in english ainda mais!), e apesar dos percalços técnicos, a voz dela ainda é linda, e vai ser pra sempre. Deu uma vontade de ter estado lá, mas fiquei feliz por ter aproveitado toda a minha história na Clave de Sol intensamente. E amei demais os quase 3 anos que passei, entre Ilhéus e Itabuna, só amando a música.


Ócio criativo a todo vapor!! Passei as tardes de ontem e hoje num hobby bem peculiar: inventar capas de bloquinhos de papel, antes praticamente relegados ao esquecimento em algum lugar de bagunça, usando recortes de revistas. É infinitamente super divertido, sem falar que agora mamãe e eu temos bloquinhos de papel (indispensáveis pra quem é DDA, pela necessidade de anotar tuuuuudo) incrivelmente cool. Cada um é único e exclusivo, porque ainda que eu tivesse outra edição da mesma Veja, a colagem não sairia igual nunquinha, e cada bloquinho é torto de um jeito diferente, hehe. Ainda coloquei em dia minha leitura de Veja, porque a cada matéria interessante que aparecia, eu parava com a busca por imagens bonitinhas e começava a ler. Depois, pra lembrar que diabos é que eu estava procurando, era um loooongo processo.

Photobucket - Video and Image Hosting
a produção…
Photobucket - Video and Image Hosting
…e o sofá depois do tsunami criativo (ei, gostei dessa expressão, vou usá-la mais vezes!).
Acabei de voltar da Santa Clara Movie Night. Xeque-Mate (sem spoilers), ou Lucky Number Slevin (com spoilers!!!), óooootemo. Muitíssimo bem-humorado e bem-apanhado em matéria de elenco. Josh Hartnett é absurdamente lindo, até de nariz quebrado, e Lucy Liu deve ter quebrado o próprio recorde de palavras ditas por segundo. Bruce Willis… é Bruce Willis, e os diálogos do Rabino e do Chefe (não necessariamente with each other, apenas) são confusamente deliciosos. Tudo é surpreendente, não só o final. Fiquei curiosa como Nick-que-não-é-Nick consegue enxergar o que é o bispo no tabuleiro de xadrez de vidro do Chefe. Lindíssimo, aliás, o xadrez. Vou parara de falar, porque se der detalhes a história fica sem graça.
Tentei mudar pra o Blogger beta, mas ele é ainda mais chato que o old fashion Mr. Blogger. Tem umas vantagens bem legais, mas não dá pra ficar com o layout do meu jeito exatamente (e layout é tudo, gente). Talvez um dia eu consiga, vou ficar tentando ainda por esses dias. Por isso, não se assustem se o blog mudar de endereço ou coisa assim. Ainda acho que talvez vá valer a pena mudar, mas só mudo se for pra ficar perfeito.
Hoje (re)encontrei um caderno de partituras dos Beatles. Tocar sabendo exatamente quais eram as notas foi talvez a parte mais deliciosa da minha manhã. Curiosamente, Here, There and Everywhere, a minha preferida pra piano dos Garotos de Liverpool, não tinha no caderno. Buá. Mas me deliciei com várias das outras 30.
Photobucket - Video and Image Hosting
you say goodbye and I say hello! (by the way, só falta uma semana pra eu arrumar as trouxinhas e viajar de volta, não sem antes bagunçar pra caramba no Rê. Hellos and goodbyes se aproximando…)
And last but not least…
acabou a promoção Diga Ni Primeiro!!
ok, ok, foi um retumbante fracasso. Talvez pela minha não-estratégia de marketing com relação ao prêmio, vocês, pessoas preguiçosas ou envergonhadas, não se animaram de estrear os comentários nos posts virgens. A única que se dispôs a tal feito heróico foi mamãe (pra variar…), e ela ganhou. Observem o entusiasmo da garota ao anunciar…
E o prêmio? Provavelmente é um dos bloquinhos super cool aí de cima.

:P

Ufa, já foram Nis mais que suficientes, né? Esse provavelmente foi meu post mais rico em imagens e links de toda a história do blog. E o mais volumoso também. E o com mais termos in english… e o que mais demorou a ser escrito, e um dos poucos que foi totalmente concebido totalmente em frente ao pc. Santo photobucket, vamos comemorar!
(soundtrack: Corinne Bailey Rae – Put Your Records On)
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s